Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Seg | 26.03.18

Viagens | Passear a pé #8

 

 

O passeio de hoje é sem dúvida o mais mediático dos percursos em passadiço de madeira do nosso país. Já por duas vezes danificado pelo fogo, tem sido sempre prontamente recuperado e é cada vez mais popular.

 

Paiva (3).JPG

  

Passadiços do Paiva

 

Construídos em madeira, esta excepcional obra de engenharia proporciona-nos um passeio num ambiente ainda pouco deformado pela mão humana (se exceptuarmos os próprios passadiços, claro, e os incêndios recorrentes), junto a um rio conhecido pelas suas águas bravas e durante o qual é possível observar vários geossítios – como a Cascata das Aguieiras ou a Falha de Espiunca, para só mencionar dois deles. Sendo na sua maioria pouco exigente fisicamente, na extremidade do lado da praia do Areinho, junto à ponte de Alvarenga, existe uma enorme elevação que obriga a uma subida difícil, tanto num sentido como no outro. Por todos estes motivos, o percurso não é aconselhável a quem não esteja em boa forma física ou tenha dificuldades de mobilidade, ou vá com crianças muito pequenas.

 

Paiva (17).JPG

Paiva (4).JPG

 

Paiva (7).JPG

 

Paiva (10).JPG

 

Paiva (11).JPG

 

Paiva (13).JPG

 

Paiva (15).JPG

 

Localização: margem esquerda do Rio Paiva (concelho de Arouca, distrito de Aveiro)

Início: Praia fluvial do Areínho

Fim: Espiunca

Comprimento: 8,7 km

Duração: 2,5 horas

Paiva - mapa percurso.png

Paiva (9).JPG

 

Características especiais: O percurso no sentido Areínho-Espiunca é o menos exigente a nível físico – “apenas” se sobem 310 degraus, contra 450 no sentido inverso. No entanto, se a intenção for percorrer os Passadiços nos dois sentidos a opção Espiunca-Areínho-Espiunca será a mais acertada, para não ser preciso enfrentar a subida mais íngreme quase no final, quando o corpo já grita por descanso. Existem parques de estacionamento e cafés com refeições rápidas nas duas extremidades dos passadiços. Percorrendo os passadiços num só sentido, é possível apanhar depois um táxi para o ponto onde se iniciou o percurso.

 

 

Paiva (1).JPG

 

Paiva (5).JPG

 

Paiva (6).JPG

 

Paiva (8).JPG

 

Paiva (2).JPG

 

Paiva (12).JPG

 

Paiva (14).JPG

 

Paiva (16).JPG

 

Amanhã há um novo passeio para vos inspirar :-)

 

 

 __________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 12

por Ana CB autora do blog Viajar. Porque sim

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.