Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Seg | 22.01.18

Viagens | e Marrocos aqui tão perto #3

Fez.jpg

 

Fez

 

A segunda maior cidade marroquina (a maior é Casablanca) está na realidade dividida em três zonas bem distintas: Fes-el-Bali (a cidade antiga, fundada no séc. VIII); Fes-el-Jdid (a parte nova, construída no período em que o país foi protectorado francês, entre 1912 e 1956); e o Méchouar, o complexo do palácio real. Fez é a mais antiga cidade imperial de Marrocos e foi por diversas vezes capital do país; pela sua importância histórica, cultural e espiritual é também um dos ícones da civilização islâmica. Menos divulgada turisticamente do que outras suas congéneres, Fez é provavelmente a cidade mais interessante de Marrocos, e aquela que merece mais tempo de visita.

 

 

A não perder: a medina de Fes-el-Bali; classificada como Património Mundial pela Unesco desde 1981, tem várias particularidades que a tornam especial – é a maior zona livre de veículos automóveis do mundo, um perímetro murado com 20 quilómetros que ocupa 350 hectares e contém no seu interior 9400 vielas, mais de 13 mil edifícios, 3 mil monumentos históricos, e cerca de 200 mil fassi (habitantes de Fez); abriga, entre muitas outras jóias, a universidade de al Quaraouiyine, fundada em 859, o que faz dela a mais antiga universidade do mundo ainda em funcionamento; e no souq dos curtumes, uma ampla (e fétida…) área ao ar livre, as peles de animais continuam a ser tratadas manualmente em grandes tanques por homens imersos na água até à cintura, num processo que quase não mudou desde os tempos medievais. Numa primeira visita à medina vale muito a pena contratar um bom guia oficial, que nos leva prontamente a todos os locais de interesse e nos elucida sobre muitos aspectos da cultura e da sociedade marroquinas.

 

Amanhã trago-vos algumas curiosidades sobre Volubilis.

 

__________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 11

por Ana CB autora do blog Viajar. Porque sim

Siga-nos no Bloglovin
 

8 comentários

Comentar post