Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Seg | 02.04.18

Tanto mar entre nós... | Renascer

 

Malik imagem nova.jpg

 

Trazia um vazio no peito

saudade meia sem jeito

algo jamais sentido,

demorei a compreender

que a lacuna a preencher

era amor nunca vivido;

 

Chegaste de azul vestida

entraste na minha vida

verdadeiro furacão,

sinfonia em sintonia

numa tranquila harmonia

alternando com paixão;

 

Se a lareira falasse

talvez o mundo corasse

ao saber o que ela viu,

corpos despidos de pudor

em loucas noites de amor

que o desejo construiu;

  

Era uma doce loucura

amor com tanta ternura

era um novo viver,

dois amantes entrelaçados

pela vida marcados

destinados a renascer.

 

_________________________________________________________________

 

Publicado em Inominável nº 12

por Malik autor do blog Malik, uma outra forma de poesia | PORTUGAL