Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sab | 31.03.18

Histórias de Arte | à margem da Bienal - parte 2

Inominável
 Ir a Veneza em ano de Bienal é uma experiência inesquecível para qualquer pessoa que aprecie arte – e aqui, obviamente, estou a referir-me a quem não faça distinções de gosto entre arte moderna e arte dita “clássica”, porque este evento se destina essencialmente a celebrar e mostrar o que de melhor se faz no mundo de hoje (sendo que o hoje, neste caso, pode também abarcar algumas décadas atrás, mas não mais do que isso). Mesmo não indo ao recinto da exposição (...)
Qui | 01.02.18

Histórias de Arte | à margem da Bienal - parte 1

Sofia Silva
“A arte de hoje, em face dos conflitos e tumultos do mundo, testemunha a parte mais preciosa da humanidade, num momento em que o humanismo está precisamente em perigo. Ela é o lugar de excelência da reflexão, da expressão individual e da liberdade, e também das questões fundamentais. Mais do que nunca, o papel, a voz e a responsabilidade do artista são por isso cruciais no contexto dos debates contemporâneos.” Christine Macel, Curadora da 57ª Exposição Internacional de Arte (...)
Qua | 08.11.17

Histórias de Arte | Quadros brancos, quadros negros

Sofia Silva
 Ame-se ou deteste-se, o minimalismo veio para ficar. Sendo hoje em dia um termo que pode abranger todos os aspectos da nossa vida e do que nos rodeia, é interessante notar que o termo surgiu inicialmente associado a uma tendência das artes visuais, e só depois se expandiu para outras áreas.O Minimalismo como tendência artística surgiu nos Estados Unidos nos anos 50 do século passado como um movimento que rejeitava a ideia de que a arte deveria reflectir a expressão pessoal do seu (...)
Sex | 07.07.17

Histórias de Arte | a descobrir

Sofia Silva
 Nesta terceira colaboração desvendo, numa breve exposição, dois artistas plásticos portugueses que vos quero dar a conhecer.São pintores/escultores da minha geração, que estudaram comigo, e que fazem das artes a sua vida, mostrando-nos a sua forma de ver o mundo, o que os rodeia, a sociedade e os seus sentimentos.  Alexandre Madureira nasceu no Porto em 1976. Fez o seu percurso académico entre Portugal e Barcelona. Tem realizado várias exposições individuais e colectivas em (...)