Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Qui | 19.04.18

Fotografia: A luz e o olhar | A fotografia aeronáutica - parte 1

Todos temos os nossos hobbies. Eu, como sabem, gosto de fotografia. Também gosto de aviões. Gosto de fotografar aviões ou, numa linguagem mais técnica, gosto de registar aeronaves.

Mas, fotografar um avião (vamos manter o termo mais popular e tradicional), tem alguns aspetos que devemos ter em conta.

Um avião, na aterragem, circula a velocidades na ordem dos 120 knots (qualquer coisa como 220km/h) e devemos garantir velocidades de obturação aceitáveis, de forma a congelar rapidamente o motivo. No caso de ser um avião a props (hélices), devemos fotografar a velocidade 1/125 segundos ou ainda mais lenta. Mas deixemos os props lá para a frente.

#13 B1.jpg

No ar ou no solo, o avião deve ser fotografado com a luz a incidir sobre a fuselagem, e nunca com a luz de frente para câmara. O fotógrafo deve ter as costas voltadas para o sol.

Enorme, o avião tem uma forma redonda e terá sempre zonas mais sombrias do que outras. É muito comum, ao fotografá-lo, surgirem reflexos na fuselagem que podem arruinar as fotografias: a sua forma tubular, as janelas e a parte frontal das asas. A juntar a estes elementos, uma grande parte das companhias aéreas usa o branco como cor predominante. Tudo está contra o fotógrafo de aviões, que tem apenas 2 ou 3 segundos para captar a aeronave durante a aterragem. Tem de calcular o melhor ângulo, o melhor enquadramento, e a forma de contornar as condicionantes referidas.

#13 C1.jpg

#13 C2.jpg

 

Com o avião no solo, há outros fatores a considerar: aviões em segundo plano, edifícios, material de handling, etc. Alguns até podem ajudar a criar composições interessantes, mas na sua maioria estragam o trabalho. Na comunidade dos entusiastas aeronáuticos, são referidos como “o lixo” da fotografia.

#13 D1.jpg

#13 D2.jpg

A distorção térmica pode também arruinar por completo as fotografias. Ondas de calor libertadas pelo solo, aliadas à distância do avião, provocam um efeito sobre os detalhes que arruína a fotografia.

#13 E1.jpg

 

#13 E2.jpg

 (continua)

 __________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 13

por Gil Cardoso autor do blog Gil Cardoso

 

 

 

Siga-nos no Bloglovin