Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sex | 17.08.18

Dicas de Farmacêutica | Desfrutar o calor com saúde

A cada Verão, têm vindo a registar-se temperaturas mais elevadas e as estações do ano deixaram de existir com as características que aprendemos na escola. As folhas do outono às vezes caem no inverno; o frio do inverno vem cada vez mais tarde, mas também cada vez mais rigoroso; a primavera deixou quase de existir; o verão vem quando lhe apetece, com ondas de calor que não são nada benéficas para a nossa saúde.

 

Insolacao270.jpg

O corpo humano dispõe de vários mecanismos para regular a temperatura (termorregulação), mas quando está sujeito a um calor muito intenso pode perder a capacidade de fazer esta regulação e a temperatura corporal pode aumentar muito, o que acontece sobretudo em pessoas mais frágeis, como idosos, doentes crónicos, grávidas, bebés e crianças.

 

PRINCIPAIS PROBLEMAS DE SAÚDE QUE SURGEM COM O CALOR EXAGERADO:

 

Golpe de calor ou Insolação - Acontece quando o corpo atinge rapidamente uma temperatura muito elevada, e os principais sintomas são: febre alta, pele vermelha, seca e sem suor, pulso rápido, dor de cabeça, confusão, tonturas, náuseas e perda de consciência.

Desidratação - Acontece quando o corpo perde uma quantidade de água e sais minerais superior à sua ingestão, e os principais sintomas são: fraqueza, tonturas, cansaço, boca seca, sede excessiva, diminuição do volume da urina ou ausência de lágrimas.

Esgotamento - Não é imediato e pode desenvolver-se alguns dias após a exposição ao calor extremo. Os principais sintomas são: transpiração exagerada, palidez, cãibras musculares, cansaço, fraqueza, dor de cabeça, náuseas e vómitos, pele fria e húmida e respiração rápida e superficial.

vómito.png

Quando algum destes problemas surge, é fundamental permanecer à sombra, arrefecer o corpo e ingerir líquidos, preferencialmente água. Muitas vezes, estas situações requerem ajuda médica imediata.

Como acontece com a grande maioria dos problemas de saúde, o melhor é mesmo prevenir e saber o que fazer quando o calor “aperta”.

 

 

COM O CALOR, DEVE ADOTAR AS SEGUINTES MEDIDAS DE PREVENÇÃO:

  • Beber líquidos com frequência, mesmo sem sede, evitando o álcool, a cafeína e bebidas
  • Evitar esforços físicos (desportos) e atividades ao ar livre nas horas de maior calor.
  • Refrescar o corpo sempre que necessário.
  • Permanecer em locais frescos nas horas mais quentes do dia, quando a radiação solar é mais
  • Usar roupas leves e frescas, que cubram a maior parte do
  • Utilizar chapéu e óculos de
  • Viajar nas horas de menor calor.
  • Utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos de praia ou Evitar a exposição direta ao sol entre as 11h e as 17h.
  • Ter especial atenção às pessoas mais vulneráveis: idosos, grávidas, doentes crónicos, bebés e crianças.

 

984EC05D-4859-4A97-BF3C-4248682CE597.jpeg

 

MEDICAMENTOS E CALOR

Quando está muito calor, alguns medicamentos podem agravar os perigos decorrentes de uma exposição prolongada ou intensa ao calor. As pessoas que tomam medicamentos devem ter alguns cuidados extra e algumas vezes necessitam de ajustes na dosagem como acontece, por exemplo, em caso de desidratação.

963F2FB9-B129-427F-9010-003513105417.jpeg

Como tal, necessitam de vigilância acrescida:

  • Medicamentos destinados ao tratamento da doença cardíaca.
  • Medicamentos para a tensão, que podem agravar uma hipotensão.
  • Diuréticos, que podem aumentar a desidratação.
  • Medicamentos que atuam a nível neurológico, pois podem interferir com o 'termostato' central do organismo e provocar aumento da
  • Antiepiléticos.
  • Medicamentos para tratamento da enxaqueca, que podem diminuir a transpiração.
  • Alguns antibióticos (particularmente sulfamidas) e anti-inflamatórios, que podem alterar o funcionamento normal dos
  • Alguns medicamentos antidepressivos, antialérgicos, para a doença de Parkinson e para a incontinência urinária, que podem alterar a transpiração.

Durante uma onda de calor, é importante nunca interromper o tratamento sem indicação médica e nunca tomar medicamentos sem a indicação do médico ou farmacêutico, mesmo aqueles que não são sujeitos a receita médica. Se se sentir mal, deve ir a uma consulta para fazer o ajuste das doses, caso se justifique.

Também é importante salientar que durante os dias de muito calor, deve haver algum cuidado com o transporte dos medicamentos:

  • Medicamentos habitualmente conservados no frigorífico (entre 2 a 8ºC) deverão ser transportados em sacos isotérmicos refrigerados (por com acumuladores de frio), mas evitando sempre a sua congelação.
  • Todos os outros medicamentos deverão ser transportados preferencialmente em sacos isotérmicos. Mesmo utilizando sacos isotérmicos, os medicamentos não devem ser expostos durante longos períodos de tempo a temperaturas elevadas, como aquelas que se atingem nas malas ou interior dos carros estacionados ao sol.

Tenha estes cuidados e desfrute o calor com saúde!

__________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 15

por Margarida de Sá, autora do blog Dicas de Farmacêutica

Siga-nos no Bloglovin