Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Ter | 08.03.16

Correio (pouco) Sentimental... a resposta

Inominável
Cara Anónima, De facto, somos obrigadas a concordar: algo vai mal na sua relação. Não queremos com isto dizer que seja o fim da macacada e que, de repente, se veja nos meandros do divórcio. Mas deverá assumir uma postura mais cuidadosa em alguns aspectos. Por exemplo: estar sentada no sofá a um domingo à noite? Isso é cair na rotina. Se for ver nos exemplos credíveis de vida que são as novelas, o primeiro passo para o fim, as lutas pelos catraios, as partilhas das jóias, é o (...)
Seg | 07.03.16

Correio (pouco) Sentimental... a pergunta

Inominável
Olá minhas queridas conselheiras. Escrevo-vos de coração nas mãos. Ontem à noite estava no sofá junto ao meu marido e algo aconteceu. Ao princípio parecia um serão como todos os outros, no nosso lar feliz: a televisão ligada para os dois, só para fazer ruído, ele a jogar no iPad, eu a conversar com as amigas no chat do Facebook, no telemóvel. Perfeita harmonia, está bom de se ver. Eis senão quando ele faz uma sugestão meio louca: vamos largar isto e fazer alguma coisa (...)
Qui | 07.01.16

Consultório (pouco) Sentimental… a resposta

Inominável
Olá Serginho. É com ternura que lhe dizemos: ainda bem que nos escreveu. Urge que alguém o ajude a entrar no mundo intrincado das mulheres. Vou começar por lhe apontar brevemente os erros que cometeu com a menina que conheceu no Facebook – não me leve a mal, está bem? Antes de mais (vá, uma coisa positiva): excelente escolha. Se a sua intenção era (...)
Qua | 06.01.16

Consultório (pouco) Sentimental… a pergunta

Inominável
Minhas senhoras, Escrevo-vos numa tentativa última de ajuda. Estou desesperado e sei que têm a sabedoria possível para me ajudar a ver a luz. Então é assim: sou o Serginho. Aquele vizinho da Isabel e do Afonso. O dos halteres. Vocês sabem. Esse mesmo. Conheci recentemente uma menina no Facebook. É prima do meu amigo Zé Armando e estava nas sugestões (...)
Qui | 22.10.15

Consultório (pouco) sentimental... a resposta

Inominável
Cara Isabel, É com grande agrado que recebemos a sua carta, com a qual iniciamos esta rubrica de conselhos sentimentais. Seja bem-vinda (assim como todos os nossos leitores). Antes de nos debruçarmos sobre o seu caso específico gostaríamos de saber se nos poderia facultar o número do Serginho. Para questões terapêuticas, (...)