Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Ter | 23.01.18

Viagens | e Marrocos aqui tão perto #4

Viagens | e Marrocos aqui tão perto #4

 

Volubilis

 

Marrocos consegue manter ainda vários segredos pouco divulgados, e as ruínas romanas de Volubilis são um deles. Engane-se quem julgar, vendo o local ao longe, que são meia dúzia de pedras sem interesse. Também classificado (desde 1997) como Património Mundial pela Unesco, o local está a ser actualmente escavado e recuperado, pondo a descoberto belíssimos mosaicos e algumas estruturas (relativamente) intocadas. A cidade foi fundada pelos cartagineses no séc. III a.C., mas foram os romanos que a desenvolveram, sensivelmente a partir de 25 d.C. Foi uma cidade próspera e vibrante, tendo atingido no seu auge uma população de 20 mil almas. Abandonada no séc. XI, e mais tarde extremamente danificada pelo terramoto de 1755 (sim, esse mesmo, o que destruiu Lisboa), muitos dos elementos arquitectónicos em mármore que ali subsistiam foram retirados do local para uso na cidade de Meknès, que fica a cerca de 30 km – duas das colunas coríntias que ornam a famosíssima porta Bab Mansour, em Meknès, vieram de Volubilis. Em 2011 foi construído, junto à entrada do sítio arqueológico, um moderno edifício que funciona como museu e centro de apoio aos visitantes.

 

 

A não perder: a melhor hora para visitar Volubilis é à tarde, quando o sol já começa a declinar – para evitar a hora de maior calor e também para usufruir do bonito pôr-do-sol naquele ambiente especial. E se alguém vos disser que meia hora chega para visitar o local, não acreditem: Volubilis é para ser apreciada com calma.

 

Amanhã trago-vos algumas curiosidades sobre Azrou.

 

 

__________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 11

por Ana CB autora do blog Viajar. Porque sim

Siga-nos no Bloglovin