Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Qua | 24.05.17

Anexo | Os livros que nos escolhem

Sofia Silva
  Os livros que nos escolhem   Por vezes o processo de escolha de leitura é abreviado. Nem sempre o leitor compulsivo tem de passar pelas provações das indecisões do livro que se segue, algumas delas referidas no meu último artigo. Há milagres, meus amigos! Quem nunca foi escolhido por um livro? Já me aconteceu algumas vezes e é estranho estar a escrever sobre algo que não consigo explicar, que soa um bocado lamechas e romântico, sendo eu uma leitora tão racional. Mas a (...)
Qui | 23.03.17

O que ler a seguir

Inominável
Escolher o próximo livro nem sempre é uma opção linear. Eu sei, soa um pouco ridículo, afinal é só ir à estante e tirar um dos livros por ler. Se estão para ler é porque a estante os recebeu por serem leituras desejadas, e o que importa a ordem de leitura se todos estão ali para o mesmo? Na estante das pessoas que compram livros à medida do seu ritmo de leitura esta questão é, realmente, descabida. Mas nas estantes (sim, várias estantes) das pessoas que acumulam livros (...)
Qui | 12.01.17

Ler com as redes sociais

Inominável
Quando eu comecei a ler não havia redes sociais. Fiz-me leitora na solidão das páginas, no isolamento que os livros merecem e de que eu muitas vezes (ainda) preciso.Encerrada a última página, ficava eu e o silêncio. Nem sempre. Muitas vezes ficava eu e as perguntas. Eu e as dúvidas. Eu e a vontade de saber se haveria mais alguém, uma pessoa que fosse, a sentir as palavras como eu. Ou a viver o oposto. A interpretar tudo ao contrário de mim. Comecei a escrever no meu blogue para (...)
Qui | 19.05.16

A minha Feira do Livro de Lisboa #2

Inominável
Hoje é impossível ler um livro sem conhecer o rosto do autor ou autora. São uma espécie de pop stars das redes sociais e demais meios de comunicação, participam em eventos (literários e não só) e sessões fotográficas, aparecem constantemente para que os seus livros não sejam esquecidos no meio da avalanche literária. E eu pergunto-me, quando passeio na minha Feira, e os observo, sentados nas mesas, de caneta na mão, se o escritor, criatura que se isola, como um bicho no seu (...)
Qua | 18.05.16

A minha Feira do Livro de Lisboa

Inominável
A minha Feira do Livro é só minha. Não façam essa cara que eu sei que chega para todos. Mas a Feira que eu guardo,  a Feira que eu espero sempre com ansiedade, aquela em que passeio, sozinha ou com amigos, a que trago para casa nos sacos de livros comprados e no coração, é minha. Só minha. A Feira nunca está realmente pronta a começar no primeiro dia. Ou porque ainda não chegaram os livros a algumas (...)