Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sex | 13.05.16

Maria João de Sousa

MJBS_4.jpg

O meu nome é Maria João Brito de Sousa. Nasci em Lisboa, às 21.15h dia 04 de Novembro do ano de 1952, mas fui registada no Concelho de Oeiras por vontade de meu avô, o poeta António de Sousa que, tendo deixado Coimbra para fixar residência em Algés, passou a nutrir profundo afecto pelo Concelho onde desde sempre residi.

Decidida a trabalhar e a casar-me cedo, abandonei os estudos académicos mal terminei o curso complementar dos liceus, no então Liceu Nacional de Oeiras, hoje Escola Secundária Sebastião e Silva, onde frequentei a alínea D – Germânicas.


Trabalhei como intérprete para a Agência Abreu durante cerca de dois anos acabando por deixar o cargo aquando do nascimento da minha filha mais velha, em 1973.


Desde o ano 2000 e enquanto a saúde mo permitiu, fui membro da Associação de Artistas Plásticos - Paço De Artes, sediada no concelho de Oeiras onde desde sempre residi e, nessa qualidade, participei em várias exposições de pintura de carácter colectivo e de uma individual, na sala Elisiário Carvalho - salão nobre da Associação - sob a temática Auto-Retrato, em 2007.


Dessas muitas exposições nas quais participei destaco a Colectiva da Fundação Marquês de Pombal, a Colectiva da Escola Náutica Infante D. Henrique em Dezembro de 2000, a Colectiva de Setembro de 2005 na Galeria Verney e, entre muitas anuais no salão nobre do Clube Recreativo de Paço de Arcos, da Colectiva na Galeria Viagraça, em Lisboa, por ocasião do lançamento do livro Poemas de Mim, de Ezequiel Francisco, bem como de uma Colectiva em 2004, no Instituto de Estudos Tecnológicos de Cascais.
No ano 2000, estreara-me, no âmbito das exposições individuais, em Lisboa, na Voz do Operário, onde, no salão João Hogan tive expostas vinte e oito telas sob o título Promessas Traídas, tendo ainda participado na Voz D`Arte - Primavera 2000, no hotel Roma, em Lisboa.


Tenho apenas dois livros publicados (*); Poeta Porque Deus Quer, Autores Editora, 2009 e Pequenas Utopias, Corpos Editora, 2012 (World Art Friends), embora tenha participado de várias Antologias Poéticas editadas anualmente por Joaquim Sustelo a cada aniversário do conceituado site de poetas "online" - Horizontes da Poesia.


Também dois sonetos meus foram editados, em 2014, na colectânea de poetas lusófonos Enigma(s), sob a chancela da Sinapis Editores , bem como seis poemas - duas décimas e quatro sonetos - recentemente incluídos na Antologia Tertúlia da Gandaia, pela editora Hórus.


A minha poesia tem-se espraiado e adquirido a dimensão de obra poética, nestes últimos oito anos de completa entrega ao trabalho de criação e maturação do poema - clássico e também modernista -, na Web, nos blogs que criei na plataforma Sapo no dealbar do ano de 2008, no site Horizontes da Poesia e na página de autora que mais recentemente criei no Facebook e, mais recentemente ainda, enquanto membro da Academia Virtual de Letras - Intenção & Gestos.


(*) A data desta edição, são três os livros publicados (nota da Redacção)

 

19119234_9vCSf.jpegPOST SCRIPTUM

Poderia,
claro que poderia
conceder-me, de quando em quando,
a textura suavíssima da seda,
o rebuscado colorido da cauda do pavão,
o verso liquefeito nos preciosíssimos licores
que nunca chegam
aos lábios de quem moireja a terra
onde o chão pouco mais oferece
do que a haste sequiosa
das altivas torgas...

 

Poderia,
poderia sim,
procurar na gratificação pessoal,
a doce anestesia do ópio,
o requinte da fragrância mais rara,
o aplauso ocasional e gratuito,
o beijo fácil da simpatia caritativa,
o brilho do néon
que ofusca a borboleta
e invariavelmente queima
quantas asas germinem nos casulos...


Poderia,
sei que poderia,
adornar-me de pérolas, topázios e diamantes,
Mas... por que o faria
quando um seixo rolado
se me afigura infinitamente mais belo?


Post scriptum;
Quem me compra
este dilúvio de (in)certezas
por um punhado de versos rolados?

(continua)

 ______________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 3

 

Siga-nos no Bloglovin