Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sex | 29.12.17

Mãe de Três | Ter gémeos é....

Em jeito de resumo e a lembrar umas figurinhas dos anos 80 (Amor É...) aqui fica:

  • saber que não teremos um segundo de descanso, pelo meno enquanto não estão a dormir;
  • ter (quase) sempre alguém a chorar;
  • saber que serão o melhor amigo um do outro o resto da vida (e ficarmos descansados por isso);
  • arranjar maneira de conseguir pô-los no carro, sem que se molhem muito, quando estou sozinha com eles e chove copiosamente (nunca consegui sozinha – duvido que consiga...);
  • dar banho aos dois ao final do dia quando estou sozinha (dou a um de cada vez...);
  • esquecer a questão do contágio de doenças e dar a comida com a mesma colher (eles vão contagiar-se de qualquer forma);
  • saber que quando um fica doente , dois ou três dias depois o mano também fica;
  • amar a forma cúmplice com que se olham e comunicam (frequentemente);
  • não gostar nadinha quando lutam um com o outro por causa do mesmo brinquedo, ainda que tenham dezenas de outros com que poderiam brincar (sempre...);
  • aprender com eles o contágio do riso (quando um começa o outro vai atrás, é LINDO!);
  • ter a certeza de que o ponto anterior também se aplica à asneira (não será tão lindo J );
  • amar quando um deles dá miminhos ao mano que está a chorar;;
  • saber que o dia acaba no mínimo às 10 da noite (a palavra cansaço não explica de forma clara o que acontece na realidade...);
  • perceber perfeitamente que apesar de serem gémeos cada um tem a sua personalidade bem definida e distinta;
  • perceber que ainda que tenham personalidades distintas têm tantas coisas em comum;
  • maravilharmo-nos quando percebemos que sentem a falta um do outro;
  • ficar aterrorizada só de pensar o que poderá acontecer se cada um fugir para seu lado (especialmente quando estou sozinha);
  • achar que estamos a um passo da loucura (tipo praticamente todos os dias J );
  • amar incondicionalmente cada momento (mesmo os menos bons) em dobro;
  • É UMA BENÇÃO E UMA GRANDE AVENTURA!

Certo é que tudo o que foi escrito atrás se aplica a qualquer criança, mas no caso de gémeos tudo é exponenciado.

 

 

 

__________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 11

por Elsa Guilherme autora do blog Três mais Dois

Siga-nos no Bloglovin