Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sex | 07.07.17

Histórias de Arte | a descobrir

Histórias de Arte | a descobrir

 

Nesta terceira colaboração desvendo, numa breve exposição, dois artistas plásticos portugueses que vos quero dar a conhecer.

São pintores/escultores da minha geração, que estudaram comigo, e que fazem das artes a sua vida, mostrando-nos a sua forma de ver o mundo, o que os rodeia, a sociedade e os seus sentimentos.

 

Histórias de Arte | a descobrir

 

Alexandre Madureira nasceu no Porto em 1976. Fez o seu percurso académico entre Portugal e Barcelona. Tem realizado várias exposições individuais e colectivas em Portugal, Espanha, Alemanha e Holanda.

Viveu durante alguns anos em Barcelona, onde desenvolveu vários projectos. Neste momento reside na Alemanha. A sua última exposição foi em Munique, onde apresentou os seus mais recentes trabalhos.

O seu trabalho caracteriza-se pela criação de uma nova visão, um novo significado, partindo de coisas já existentes. “... Mix different things creating something new with a new meaning. We’re not talking about form, but the concept of discovering other essentials”.

Ele considera-nos expectadores, nesta era de comunicação globalizada e massificada, pelo facto de estarmos rodeados pela mesma música, livros, filmes e outros estímulos. Temos assim o desafio de procurar desenvolver uma personalidade exclusiva e não repetitiva. A pintura é a procura pessoal, de uma imagem visual, que poderá criar um diálogo com quem a observa. Pintar continua a ser uma expressão de ideias, pensamentos e sentimentos.

O artista “apropria-se” da linguagem e de imagens deste século, retirando as do seu contexto e dando-lhes novos significados e novos universos. As suas pinturas estão fortemente relacionadas com a velocidade a que a sociedade vive. Ele usa suportes clássicos, tela e acrílicos, como ponto de partida para o seu trabalho, mas também utiliza diferentes elementos, não tendo restrições para a sua aplicação.

 

 

Histórias de Arte | a descobrir

 

A artista Sílvia Patrício na “Exposição "Contos e Lendas" 2011 - Galeria Ensaios - Leiria -Lenda da Noiva e do corvo - acrílico e óleo sobre tela - 170 x 190 cm - 2011

 

Sílvia Patrício nasceu em Vincennes, França, em 1974. Licenciou-se em Artes Plásticas pela Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha em 2000. A sua primeira exposição individual realizou-se em 1997, em Leiria.

Desde essa data tem realizado varias exposições em Portugal e no estrangeiro, em Espanha e França.

Do seu trabalho evidenciam-se a colaboração com o projeto multidisciplinar Artes novas em 2007 e a exposição Sussurrando uma história III, na sala Unamuno em Salamanca.

Muitas têm sido as influências no trabalho de Sílvia Patrício. Desde os livros aos discos, passando pelos perfumes até aos amores, os amigos e desconhecidos, as lágrimas de uns e os risos de outros. Todos estes elementos têm um pouco dela. O mesmo aconteceu com Humanário, a exposição que a artista dedicou à sua Mãe.

“O mundo abanou e o Novo Testamento ganhou outra dimensão, um lugar de questões e de liberdade onde o ser humano se desprende na mais nua das dores, a de existir com poder de decisão, a de se confrontar consigo e com o mundo, a de trilhar o seu caminho, com todas as ventanias e maremotos do que é “Ser” todos os dias, sendo que um será com certeza o derradeiro”…

Desde 2013 tem patente uma exposição de pinturas sobre O Crime do Padre Amaro, lonas de grande formato nas ruas da zona histórica de Leiria, incluída na Rota do Crime do Padre Amaro.

 

 

Espero que, tal como eu, gostem do trabalho destes dois artistas plásticos. Sejam curiosos e partam à descoberta das suas obras.

 

Fontes:

Alexandre Madureira - Plataforma LX; - www.alexandremadureira.com

Sílvia Patrício - facebook da artista

 

 

____________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 8
por Alexandra Coelho

Siga-nos no Bloglovin