Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Ter | 14.03.17

Cardiff e Exeter (ii)

280px-ExeterCollage.jpg

Uma outra cidade que gostamos de visitar fica também perto de casa e proporciona sempre um passeio agradável e um almoço fora da rotina. Falo de Exeter, que surgiu primeiro como cidade romana, após a chegada dos romanos ao Southwest, por volta de 50 a.C. Foi construído um forte em madeira, e foi a partir do lugar desse forte que foi erigida mais tarde a cidade, após a partida dos soldados romanos, que no entanto não tinham conhecido grande resistência da parte da tribo celta que lá habitava originalmente. 

Existiam também os banhos públicos romanos, onde as pessoas não tomavam apenas banho, aquele espaço era a rede social da época em que as pessoas conviviam.

Ruínas destes banhos romanos foram encontradas por baixo da catedral da cidade em 1971, em boas condições, aquando das escavações para a construção de um parque de estacionamento subterrâneo.
Hoje em dia, em redor desta catedral muitas pessoas se estendem na relva em dias de sol (não tem necessariamente de ser um dia de calor, basta que haja sol). Ela impressiona-nos, como todas as catedrais, pela sua grandiosidade e beleza arquitetónica, tornando-se o epicentro de uma atividade fervilhante em seu redor, com restaurantes, gelatarias e esplanadas.

af86c9237d81a3513b832ea93985b3f5.jpg

 001.jpg

E foi assim que lá fui de propósito para regressar ao restaurante italiano Bella Italia, que descobrimos em Londres na última noite do ano passado.

Posso afirmar sem sombra de dúvida que é o melhor restaurante italiano onde entrei, considerando que nunca visitei Itália. Que delícia, Mamma mia! Para além das pastas e risottos que servem, têm pizzas – esse prato típico servido em fatias que a mim nunca me fascinou e sempre considerei mais como um snack do que como uma refeição decente… até ver e provar a pizza do Bella Italia: a melhor da minha vida!

002.jpg

Com brócolos, camarão e salmão, mozarela cremoso, e um travo algo picante mas imediatamente suplantado por outro algo doce… a conjugação perfeita de sabores e texturas, a ser acompanhada por uma taça de vinho tinto. Atendimento rápido e competente, pessoal extremamente simpático, em especial a jovem que atendeu o nosso pedido, de nacionalidade espanhola e que se despediu com um simpático “obrigado”, dando-nos ainda mais vontade de regressar após tal acolhimento, como se a gula não fosse já motivo suficiente!

Parando com a divagação gastronómica, regresso à cidade e à sua história para vos falar de Rougemont Castle (nome assim dado devido à cor vermelha das suas pedras). 

castleruine-im-northernhay.jpg

Este é o castelo histórico de Exeter, construído no lado norte das muralhas romanas. Este castelo é mencionado na obra de Shakespeare “Ricardo III”, numa referência à visita deste rei a Exeter em 1483. O tribunal de Devon (o distrito) localizou-se neste castelo por volta de 1607, e as três bruxas de Devon (as ultimas pessoas em Inglaterra a serem executadas na forca por bruxaria) foram aqui julgadas.

P1020003.JPG

Devido ao tribunal aqui ter existido desde essa altura até 2004, houve enormes mudanças no seu interior, incluindo o desaparecimento de paredes, tendo sido vendido finalmente a um empreendedor que queria transformar o sítio no “Covent Garden do Southwest”.

Hoje em dia a fachada é o que sobrevive com a aparência original, e em seu redor existem parques públicos mantidos pelo estado.

Em suma, e após tudo o que vos contei, em todas as cidades e localidades de Inglaterra encontramos uma história ou particularidade, espelhando a riqueza histórica e cultural de um continente tão lindo e antigo, do qual fazemos todos parte. Adoro ser portuguesa, encanta-me tudo o que descubro em Inglaterra e anseio por conhecer mais de outros países…mas, acima de tudo, sinto-me feliz por ser europeia! Embora, já lá diz o ditado, nem tudo sejam rosas, e existam muitas coisas que são “para inglês ver”... mas isso fica para a próxima edição!

See ya soon!

______________________________________________________________________

Publicado em Inominável nº 6
por Inês Rocha, autora do blog Alquimia do Momento

Siga-nos no Bloglovin