Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Seg | 23.01.17

Bolo Rei

Dezembro é o mês da chegada do inverno e do frio.
É também o mês do Natal e é o tempo daquelas receitas que nos deixam com água na boca e que nos fazem pecar…
Por isso, não podia deixar de vos trazer uma receita fantástica, ex-libris desta época, do nosso país: o Bolo Rei. E para não fugir ao tema desta Inominável,“Fogo”, aconselho a fazerem esta receita nos fornos a lenha tradicionais… não se irão arrepender! Mas antes, fiquem com a lenda do Bolo Rei.

00.png

Reza a lenda que o Bolo Rei representa os presentes que os três Reis Magos deram ao menino Jesus aquando o seu nascimento, tendo pois mais de 2000 anos. A côdea representa o ouro, as frutas (cristalizadas e secas) representam a mirra e o aroma do bolo representa o incenso. A verdade é que a forma do bolo aparenta uma coroa cheia de pedras preciosas. 

Para além desta simbologia, a fava e o brinde, que caíram em desuso alegadamente por questões de segurança e higiene alimentar, também têm uma explicação segundo a lenda: os reis magos, quando viram a estrela que anunciava o nascimento de Jesus, disputaram entre si quem seria o primeiro a ofertar o menino. Como não se entenderam, um padeiro confeccionou o bolo e colocou-lhe a fava e o que a apanhasse seria o primeiro a entregar o presente ao menino. Segundo a lenda, não se sabe a quem saiu a fava e quem foi o primeiro a entregar o presente. Até há bem pouco tempo, a quem saísse a fava teria como dever pagar e ofertar o Bolo Rei seguinte.

Já o brinde era considerado um presente, algo como um amuleto que dava sorte a quem o encontrasse. Infelizmente, a tradição deixou de ser o que era, e o uso destes dois símbolos foi proibido. E quem nunca “esburacou” o Bolo Rei para encontrar o brinde que coloque o dedo no ar. Por isso, nesta minha versão de Bolo Rei, se quiserem e forem saudosistas como eu, podem colocar o brinde e até mesmo a fava. 

 

Aqui fica a Receita:

650 g de farinha sem fermento
30 g de fermento fresco
100 g de margarina
100 g de açúcar
180 ml água
1 cálice de vinho do Porto
250 g de frutas cristalizadas e frutos secos
2 ovos + 1 ovo para pincelar
1 colher de sobremesa de sal
1 brinde
1 fava

01.png

 

Comece por ativar o fermento juntando-lhe 150 gr de farinha e 80 ml de água. Dissolva e deixe a repousar por 15 minutos.
Entretanto junte aos ovos o açúcar, a margarina e mexa bem com as mãos. Coloque a seguir o vinho do Porto, a água restante, a farinha e o sal e amasse até ficar com uma massa homogénea. Junte então a massa de fermento e volte a amassar até ficar macia. Misture as frutas, molde uma bola e deixe repousar por 30 minutos numa taça polvilhada com farinha.

 02.png

Passado esse tempo, coloque a assar sobre papel vegetal e dê-lhe a forma de bolo rei. Espete no bolo, neste momento, a fava e o brinde envolto em papel vegetal. Deixe repousar por mais 50 minutos.

 

03.png

 

 

 

 

Quando a massa estiver levedada, pincele o bolo com um ovo batido, decore com a fruta e vai ao forno previamente aquecido nos 180º durante 30/35 minutos.

 

 

04.png

Se tiver um forno de lenha, experimente e comprove as diferenças.

Sirva acompanhado com um cálice de vinho do Porto ou com um chá, rodeado da família e à frente da lareira.

Bom Apetite!

____________________________________________

Publicado em Inominável nº 5por Dona Pavlova autora do blog Dona Pavlova e participante nos blogs Aprender uma coisa nova por diaClube de Gatos do Sapo e Amigos dos Animais

 

Siga-nos no Bloglovin