Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Revista Inominável

A revista para lá da blogosfera!

Sex | 15.01.16

Bem vindos ao Futuro #2

(primeira parte)

Futuroscope pavilhão Vienne.jpg

Para dormir, existem 14 hotéis à distância de menos de 10 minutos a pé do parque, qualquer deles com pacotes especiais para famílias; a cereja no topo do bolo é que até dia 3 de Janeiro oferecem a vantagem acrescida da estadia gratuita de um menor de 16 anos por cada adulto. Há ainda muitas outras opções nos arredores, entre casas rurais, hotéis de charme, habitações em árvores ou no meio de um parque natural, parques de campismo ou chalés de madeira.

E para uma despedida em beleza, assistam ao espectáculo nocturno do lago. Sentem-se no magnífico anfiteatro com 5000 lugares e apreciem o feérico espectáculo “Lady Ô”, que alia “video mapping”a projecções sobre cortinas de água, lasers policromáticos, um sistema sonoro especial e efeitos pirotécnicos. Deixem-se levar pelo encantamento de outros mundos, numa experiência que vos vai deixar completamente mesmerizados e com vontade de não sair dali.

Afinal, não é sem razão que o novo slogan do Futuroscope é:

“Vocês nem imaginam o que vos espera.”

Futuroscope imax 3D.jpg

O Futuroscope está situado a 10 km de Poitiers, em França, e há várias maneiras fáceis de lá chegar.

De carro: dista apenas 1270 km do Porto e 1415 km de Lisboa, por isso é uma viagem fácil para fazer de automóvel ou autocaravana, mesmo com crianças. Para ser menos cansativa, sugiro que façam cada percurso de ida e de volta em dois dias e aproveitem para visitar alguns locais interessantes pelo caminho, como Valladolid ou Burgos, em Espanha, ou Biarritz e Bordéus, em França.

De avião: o aeroporto de Poitiers-Biard situa-se a 15 minutos de táxi do Futuroscope. É possível voar para lá fazendo escala em Lyon, Nice ou Toulouse, por exemplo.

De avião e comboio: existe uma estação do TGV com acesso directo ao parque, por isso outra boa opção é voar para Paris e apanhar este comboio rápido que vos deixará lá em cerca de duas horas. E se ficarem hospedados num dos hotéis do parque podem reservar antecipadamente o serviço de transporte das bagagens para o hotel e entrar imediatamente no parque, sem necessidade de perderem mais tempo.

 

 

 

Texto de Ana CB autora dos blogs Viajar. Porque sim.Gene de traçaA vida e outros acasos. Participante no blog Aprender uma coisa nova por dia, publicado na Inominável nº 1

Siga-nos no Bloglovin